0

Atmung

Em um só átimo ousaste Roubar o meu ar, Furar-me os pulmões, Fechar-me as narinas, Em ato de puro egoísmo atmosférico.   Atme, Mas não me ates, Não me ames, Não me ares, Assim eu artes.

0

Gestos

Não são linhas, Não são traços, Não são letras; São abraços.

1

Eclipse

Apressados passos Corriqueiros Na rua   Desprezam o que passa Passageiro Na lua

1

O outro é sempre um espelho

O outro é sempre um espelho Aonde se mirar – mirroir – me ruir; Ruminar, arruinar ou reinar. O outro é sempre uma espera Aonde se jogar – jouer – me julgar: Jejuar, disjuntar ou jubilar. O outro [...]

0

Schmetterlinge im Bauch

Borboletas, Bolhas, letras De poemas, Brotam brancas De botão que Ele, bobo, Na barriga Me apertou.

0

Imperatriz meretriz

Poetisa imperatriz, Mas lhe dizem: meretriz. Pelas ruas colhe as letras Pros poemas em sua cama, E lhe julgam de profana, Hedonista, moça infame. Se não gosta, não reclame; Não nasci pra ser sua atriz.

0

Mulher de coração

Quero escrever, quero falar, quero gritar sobre este tema, E esse é exatamente o problema: Ela não deve, ela não ousa, ela não sabe o quanto sofre Por não ser tudo o que pode. Ela é bela, ela é [...]

1

Permissão

Permito-me sentir Assim como permito Proibir-me de sentir.   Perdoo minha lágrima Pois em poesia perdoo Perdurar minha lágrima.   Penso estar só Assim como só me penso Perto de estar [...]

1

Ilustre ilusão

Ilustre ilusão Que me rumina Que me faz monstro   Ilustre ilusão Que é uma mina Que me faz mestre   Ilustre ilusão Que me ilumina Que me faz lustre   Ilustre ilusão Tanto me nina [...]

0

O bem e o mal

Não há o bem Nem há o mal Só há o medo Que todos têm E o desespero Que sempre vem Aos que não sabem Aos que não vêem Pois nunca voam Pois nunca ousam Ir mais além.