Atmung

 In poesia

Em um só átimo ousaste

Roubar meu ar,

Furar-me os pulmões,

Fechar-me as narinas,

Em ato de puro egoísmo

atmosférico.

Atme,

Mas não me ates,

Não me ames,

Não me ares,

Assim eu artes.

Recommended Posts

Leave a Reply / Deixe seu Comentário

%d bloggers like this: