De estado a estado

 In poesia

De estado sólido

A estado líquido,

De estado seco

A estado rico,

Torno-me como quem

Embriaga-se de licor;

Em doses azedas e doces

Entorno meu corpo

Pra caber mais calor;

Estorno minha dor

Pra viver como copo

Transparente e oco

Sem espera de troco,

Mas gole pro santo,

Esmola pro cego,

Esperança pro tolo

Em estado de sítio.

Recent Posts

Leave a Reply / Deixe seu Comentário

%d bloggers like this: